Consumo consciente e economia de energia, estas são as palavras de ordem para o mundo atual. Enquanto alguns se preocupam com a preservação do meio ambiente, outros querem mesmo é reduzir os gastos financeiros. Seja qual for a sua motivação, o importante é saber que ter atenção a pequenos detalhes podem sim reduzir sua conta de energia elétrica e ainda contribuir para os cuidados com a natureza.

Um bom exemplo de atitude simples que reflete no seu bolso e no mundo é a escolha de aparelhos eletroeletrônicos com o Selo Procel.

Como funciona?

O sistema de certificação do Selo Procel é similar às notas escolares: após uma série de avaliações pelos órgãos competentes o aparelho em questão recebe um conceito que varia da letra ‘E’ à letra ‘A’. Considerando a letra ‘E’ como pior colocação e a letra ‘A’ como primeiro lugar, ou seja, os aparelhos com Selo Procel ‘A’ são os que consomem menos energia.

Instituído pelo pelo Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica – coordenado pelo Ministério de Minas e Energia –, em 1993, o Selo Procel é concedido aos equipamentos com melhor índice de eficiência energética. Com isso, espera-se que o consumidor possa, no ato da compra, comparar o consumo de energia de diferentes marcas e modelos.

Calcule o consumo

A escolha de um aparelho certificado com o Selo Procel na categoria ‘A’ pode representar uma redução de 15% no consumo de energia elétrica em relação a um modelo mais antigo. E essa diminuição é refletida no orçamento familiar.

Aprenda a calcular o consumo dos equipamentos que você tem em casa e compare. O primeiro passo é conhecer a potência do aparelho. Normalmente, esta informação está disponível no manual do produto, fornecido pelo fabricante. Efetue então, o seguinte cálculo:

Potência do Equipamento W x Número de horas utilizadas x Número de dias de uso mês ÷ 1000 = Consumo Médio Mensal

Multiplique o resultado obtido (Consumo Médio Mensal) pela tarifa cobrada pela concessionária de energia da sua região, e identifique o valor gasto em reais com este eletrodoméstico.

Exemplo: uma secadora de roupas de 3500 Watts de potência, funcionando 1 hora por dia, 12 dias no mês, terá um consumo médio mensal de 42,0 Kwh. Supondo que a concessionária da sua localidade cobre cinco centavos por Kwh, você pagará R$ 2,10 pela utilização mensal da secadora.  Soma-se a este o valor dos impostos, taxas de transmissão de energia e o consumo médio mensal dos demais aparelhos presentes na sua residência – chuveiro, TV, ferro de passar, geladeira, som, computador... – e o gasto será bem mais alto do que o esperado.

 Esteja atento na hora da compra e dê preferência aos produtos com boa avaliação pelo Selo Procel.

Comparador de produtos

(0)