O mouse é um dos periféricos de maior importância na hora de facilitar o uso dos computadores e notebooks. São muitos os formatos, designs e tamanhos, e a escolha entre um mouse clássico ou touchpad (também conhecido como trackpad) vai depender do perfil e necessidade do usuário.

Primórdios

Por muito tempo, o mouse teve como principal característica a existência de uma bolinha de borracha que, quando girada, fazia o cursor se movimentar na tela. Era comum na época termos que abri-lo para limpezas periódicas.

O mundo óptico

Já hoje em dia, os mouses ópticos dominam o mercado e recebem este nome porque sua principal característica é o uso de um mecanismo óptico no lugar da esfera para orientar a movimentação do cursor na tela do computador. 

A vantagem é que, por não haver peças móveis dentro do dispositivo, o seu tempo de vida útil é maior e a precisão de movimentos aumenta por causa da maior sensibilidade do mecanismo óptico.

Os fabricantes de mouses mais reconhecidos, como Logitech, Razer e Microsoft, costumam oferecer modelos específicos para determinadas aplicações, especialmente para quem necessita de maior precisão em jogos. Quem deseja um mouse compacto para o ambiente de trabalho também encontra uma variedade de modelos com facilidade.

Mas o que é trackpad?

O trackpad é um dispositivo extremamente comum em notebooks e em outros dispositivos portáteis, por onde o usuário move o cursor na tela através do movimento do seu dedo em um painel sensível ao toque. 

O trackpad pode vir acompanhado de botões que possuem as mesmas funções das teclas de um mouse comum ou pode simular os cliques ao ter o painel pressionado.

A usabilidade de um touchpad, se comparada a de um mouse, é mais limitada, mas supera no quesito portabilidade, já que não possui partes móveis. Entre suas funcionalidades, temos alguns comandos básicos que podem variar de acordo com o fabricante, mas que geralmente são: toques rápidos, para simular o clique do mouse; o toque com dois dedos, para simular o botão direito do mouse; toque com três dedos, para simular o botão do meio do mouse; e dois toques e leve pressão contínua, para simular o arrastar de objetos do mouse.

A função do scroll, para a rolagem de páginas (normalmente feita pelo giro da rodinha do mouse), pode ser simulada através da leve pressão e deslizamento de acordo com a direção que se queira. Os movimentos que a princípio podem parecer mais complicados, na maioria das vezes apenas requerem prática e afinidade com o dispositivo.

Antes de comprar, a dica principal é: analise o preço, os benefícios e principalmente as suas necessidades. Avalie sempre o seu perfil e as tarefas que costuma realizar.

Comparador de produtos

(0)